Notícia
3x3 no mundo

O BRASIL FAZ BONITO NA PRIMEIRA EDIÇÃO DA FIBA 3X3 AMERICUP

 

As seleções masculina e feminina do Brasil não desapontaram em Miami. Na primeira edição da FIBA 3×3 AmeriCup, o Brasil chega nas duas finais, ambas contra o Estados Unidos e carimbam a vaga para a Copa do Mundo de Basquete 3×3 em 2022.

 

Destaques iniciais: Dois atletas brasileiros foram escolhidos como atletas para ficar de olho no início da competição. Jefferson Socas chamou atenção como um pilar no time brasileiro, muito por sua experiência e liderança dentro de uma equipe com boa sintonia. Já a equipe feminina teve como destaque inicial a Sassá, que encanta com seu talento e simpatia.

 

 

Fase de grupos: O Brasil se classificou direto para a fase de grupos tanto no masculino quanto no feminino, sendo o número 3 e 6 do ranking geral da FIBA América, respectivamente. No grupo masculino, o Brasil enfrentou a Jamaica e o Chile em dois jogos completamente dominados pela nossa seleção, sem chance para os adversários. A equipe feminina fez bonito também em um time com República Dominicana e Guatemala e saiu 100% da fase de grupos.

 

 

Mata-mata: Agora é fase decisiva de verdade, onde um erro pode ser a diferença entre avançar na competição e voltar para casa. Essa pressão, porém, não foi o suficiente para atrapalhar o Brasil. A equipe masculina contou com a mão calibrada de Willian Weihermann e a força de André Ferros para ganhar do México e da República Dominicana e passar sem grandes sustos para a grande final. Novamente, a equipe feminina não fica para trás, com incríveis atuações da Sassá e da Lays o Brasil vence o primeiro jogo contra a Argentina e depois aplica uma derrota ao Canadá que as canadenses não vão esquecer tão cedo.

 

 

A grande final: Dobradinhas e mais dobradinhas. O Brasil avança para a grande final e enfrenta os donos da casa, o Estados Unidos. Sim isso mesmo, Brasil e Estados Unidos dominaram a 1ª edição da FIBA 3×3 AmeriCup com uma final dupla, tanto no feminino quanto no masculino. Depois de jogos para entrar para a história, o Brasil saiu de Miami com duas medalhas de prata na mala e, de quebra, conquistou vagas para a Copa do Mundo de Basquete 3×3 2022 em Antuérpia, na Bélgica.

 

 

Destaques individuais: Sabemos que a maior força do Brasil é coletiva, que os times estão com uma sintonia cada vez mais aguçada, mas essa coletividade só é possível por causa das peças individuais fortes. Ao final da competição, André Ferros e Sassá foram escolhidos para o time de campeonato, em mais uma demonstração que o Brasil está conquistando o seu espaço dentro do basquete 3×3.

 

 

Não para por aí: O Brasil irá participar dos Jogos Pan-americanos de Juniores em Cali, na Colômbia, entre os dias 25 de novembro e 15 de dezembro de 2021. Jovens promessas do basquete 3×3 e que disputam nossas categorias de base foram convocados, entre eles da categoria masculina e feminina:

 

 

Fabrício Veríssimo – Sodiê Salgados/Mesquita/LSB-RJ

GianlucaCampaner – São Paulo DC-SP

Luiz Felipe de Paulo Silva – São Paulo DC-SP

Lucas H. N. de Oliveira – São Paulo DC-SP

Ítalo dos Santos Pereira – São Paulo DC-SP

Felipe Franklin – São José 3×3-SP

Lays da Silva – Santo André-SP

Mariana Tavares da Silva – KA Sports/Arremessando no Futuro-SP

 

 

Alguns atletas estão bem acostumados com a seleção. Nomes como o Fabrício Veríssimo, Felipe Franklin e Lays da Silva já são nomes reconhecidos da seleção principal e mostram a força jovem do basquete 3×3 no Brasil.