Notícia
Jogadores

Cristal Rocha I

Área Restritiva/ANB3x3 – Como foi disputar o mundial com a seleção brasileira?
Cristal Rocha – Um sonho que tinha desde criança, que um dia iria jogar na seleção brasileira, mas não sabia que seria de basquete 3×3, Deus realizou esse sonho de uma forma especial. O mundial de basquete foi uma experiência incrível que jamais irei esquecer. É como um sonho e você jamais querer acordar dele. Aí lá estava eu jogando com grandes seleções como Estados Unidos, Argentina, etc. Fico sem palavras para descrever.
Área Restritiva/ANB3x3 – Como você vê o 3×3 no mundo?
Cristal Rocha – O Basquete 3×3 vem ganhando espaço a cada ano, e nós atletas somos os protagonistas. Muito interessante a evolução mundial e a cada ano mais torneios.
Área Restritiva/ANB3x3 – Como você vê o 3×3 no Brasil?
Cristal Rocha – O basquete 3×3 no Brasil vem em crescente, em 2014 o Brasil foi o segundo país a realizar mais torneios no mundo e deixo o destaque a cidade de São Paulo, em especial a ANB3x3 que realizou inúmeros torneios com uma estrutura sensacional, desempenhando um papel importante para modalidade. Porém estamos crescendo e é muito importante destacar que necessitamos muito a ajuda de patrocinadores, apoiadores e o principal, incentivar crianças e adolescente para pratica da modalidade.
Área Restritiva/ANB3x3 – E em relação aos atletas, você vê que o basquete 3×3 tem evoluído?
Cristal Rocha – Os atletas a cada torneio vêm entendendo o que é a modalidade, suas regras, como jogar, etc. Com isso os torneios se tornam cada vez mais competitivos. Estou aplicando clinicas de basquete 3×3, pois tê assim a vivencia antes dos jogos e podem entender mais as regras e tirarem suas dúvidas.
Área Restritiva/ANB3x3 – Esse ano você começou a aplicar clinicas de basquete 3×3, porque optou em dar clinicas sobre a modalidade?
Cristal Rocha – Sempre tive esse sonho também, antes mesmo da modalidade surgir. Me espelho nos grandes técnicos americanos, gosto muito de citar Damin Altizer, um treinador especifico em habilidades, controle de bola que treinou grande estrelas da NBA como Chris Paul entre outros, então depois que me formei em Educação Física tinha isso em mente, depois que fui para seleção, que tem um grande peso, meu currículo melhorou. Vi que poderia aplicar todo meu conhecimento, aí pensei essa é a hora, e foi então que recebi o convite da ANB3 em realizar as clinicas de basquete 3×3 durante os torneios da Movimenta São Paulo, para difundir melhor a modalidade pra que os atletas possam melhorar o desempenho nos torneios.
Área Restritiva/ANB3x3 – Este ano a mídia teve um boom de basquete e o 3×3 tem entrado nesse boom, de forma tímida. A o que você credita essa abertura da mídia?
Cristal Rocha – As mídias aos poucos vêm abrindo as portas a modalidade e isso faz com que os investidores apoiem a modalidade, eu posso estar enganada, mas será a modalidade mais praticada em alguns poucos anos. Lógico que puxo a sardinha para o basquete 3×3, que foi o esporte que abriu as portas para a realização de um sonho e será de outros em breve.
Área Restritiva/ANB3x3 – Você, em uma entrevista para o Área Restritiva, comentou que o apoio da mídia é importante para o 3×3, esse apoio começa a aparecer. E agora, o que falta para a popularização da modalidade?
Cristal Rocha – A modalidade já vem se popularizando, uma das formas que vejo isso são pelas minhas redes sociais, que a cada dia estão ganhando mais adeptos a saber e entender sobre a modalidade. Muitos pedem para levar os torneios até suas cidades. Porém é importante ressaltar aos leitores que todos nós podemos realizar os torneios, basta conseguir apoio em sua cidade e arregaçar as mangas e realizar os torneios, mais vale destacar que a FIBA tem um site que valida esses torneios www.3x3planet.com, e nesse site tem todos os torneios realizados e os que serão realizados, onde os atletas podem se inscrever através e jogar os torneios, com isso sejam ranqueados mundialmente e quem sabe assim como eu chegar a Seleção Nacional de seu país.
Área Restritiva/ANB3x3 – Você tem sido porta-voz do basquete 3×3, com participações em diversas mídias e entrevistas até fora do Brasil, como você vê isso?
Cristal Rocha – Estou muito feliz por tudo que vem acontecendo na minha vida e saber que estou servindo como porta-voz para popularização da modalidade. É muito gratificante ver crianças, adolescentes e adultos jogando os torneios. E ver que as mídias de modo geral estão se interessando sobre a modalidade.
Área Restritiva/ANB3x3 – Como é esse contato da mídia com você, porque você não é de um clube ou entidade, como eles vem você como atleta e o basquete 3×3?
Cristal Rocha – Realmente não tenho clube ou entidade que eu tenha algum vínculo, porem eu já estive em grandes clubes e tive a oportunidade de me aperfeiçoar e hoje fazer parte do basquete 3×3, fico muito grata as pessoas que puderam me proporcionar um pouco sobre basquete e pude desenvolver minhas habilidades. Muitas das mídias que publicaram ou que fizeram algum tipo de matéria comigo me encontraram nas minhas redes sociais, onde publico muitas coisas sobre a modalidade e sobre minha carreira profissional, e até de torneios que disputo, por exemplo para ir no Altas horas, foi de um torneio que disputei e me viram, ai fui e fiz uma homenagem ao Oscar Schimidt, antes dos Jogos Olímpicos de 2012 fui no Band  ao vivo falar sobre basquete e lá foi a primeira vez que já falei sobre basquete 3×3, e a apresentadora ficou impressionada perguntando como era a modalidade, pois nunca tinha ouvido falar. Antes de ir para o mundial tive um assessor de imprensa, o Jairo Giovenard, assessor de muitas estrelas brasileiras do basquete e de outras modalidade, que publicava algumas matérias sobre o basquete 3×3 e é claro que estava relaciona a Cristal Rocha. Porém ainda não tive recursos financeiros para manter assessor, ainda não tenho patrocinadores, mas mesmo assim continuo levando o Basquete 3×3 a qualquer lugar do mundo. Mas estou ai quem quiser me patrocinar na realização das clinicas de basquete ou até como atleta da equipe The Choice eu aceito porque preciso continuar a disputar os torneios em 2015, e tenho algumas metas para o ano que vem, mas conto em uma outra oportunidade
Área Restritiva/ANB3x3 – Conversei com o Thiago Mathias do Paschoalotto/Bauru e ele acredita que todo atleta de basquetebol deveria praticar o basquete 3×3, você também acredita nisso?
Cristal Rocha – Acredito que sim, pois a mídia verá que a cada ano a modalidade estará consolidada, principalmente se tiver atletas homens e mulheres das ligas profissionais do Brasil (NBB e LBF), outra porque não tem nada no regulamento que diz que atletas do basquete tradicional não possam jogar, o basquete 3×3 é para todos, e com a participação de atletas do basquete tradicional isso poderá chamar atenção de patrocinadores a todos os atletas que querem que o basquete 3×3 se torne algo mais profissional, como por exemplo quase que equivalente o vôlei de praia, hoje uma modalidade profissional que não precisar estar em nenhum clube para jogar.
Área Restritiva/ANB3x3 – Você passou por uma cirurgia no Joelho, depois do Mundial na Rússia, como foi sua recuperação?
Cristal Rocha – Bom muitos não sabem dessa história, foi um aprendizado espiritual e crescimento enquanto atleta. Imagina você receber uma ligação e a mais esperada de sua carreira, Cristal queremos que você faça parte da seleção brasileira para o mundial de basquete 3×3 na Rússia 2014, fiquei super feliz, mas não poderia contar para ninguém até publicarem. Foi ai que tudo começou, passando 3 dias que recebi o telefonema, treinando senti um estalo no joelho e um falseio, entrei em desespero, pois sabia que algo tinha acontecido, fui ao médico e ele disse “Cristal você lesionou o menisco e umas das piores lesão de menisco, pois seu joelho pode travar a qualquer instante”. Lembro como se fosse hoje a doutora Giovana me dizendo “você quer jogar?” Eu disse que queria, meu primeiro mundial. Foi ai que começou fisioterapias intensificadas, lembrando tudo isso a 1 mês antes da competição, foi tenso. Mas minha Fé em Deus fez com que eu continuasse a lutar, faltando 3 dias para ir para os treinamentos não conseguia correr, muito menos saltar, terrível sensação de perda chorava muito, foi ai que no último dia de fisioterapia e preste a viajar para o Rio de Janeiro, minha fisioterapeuta disse “Cristal ultimo dia hoje vai ou vai”. Foi então que orei e disse Deus você me trouxe até aqui e está me proporcionando o melhor para mim nesse momento não me abandona agora, e Deus me honrou novamente no último dia de fisioterapia corri, saltei, mudei de direção, não sentia nada, foi algo sobrenatural, e enfim fui ao mundial. Voltando do mundial ainda esperei para fazer a cirurgia porque ainda tinha outro sonho, ser campeã brasileira de basquete 3×3, já que nos anos anteriores tinha ficado com a terceira colocação, fui ao torneio e me sagrei campeã junto com minha equipe The Choice e minha amigas, ai então voltei e fiz a cirurgia e estou a 2 meses de recuperação para tentar disputar a grande final do Circuito Paulista de Basquete 3×3. Quero deixar um pensamento “Sem Fé não há sonho que se realize, por isso tenha Fé, pois Deus te dará o melhor e muito mais que tenha buscado”
Área Restritiva/ANB3x3 – Sem a estrutura de um clube por trás, como você vê situações como essa pensando em outros atletas de basquete 3×3?
Cristal Rocha – Tenho certeza que para ser um atleta de basquete 3×3 não há a necessidade de um clube, claro se tivesse seria melhor em questão de um suporte ao atleta, e há clubes que não te dão o suporte necessário, não querem nem saber quando você está lesionado, pois já passei por essa situação várias vezes quando ainda jogava em clube, porém se você tem um sonho tem que correr atrás, não ficar esperando que caia do céu, de o seu melhor, faça acontecer, eu faço isso. Tem lugares em São Paulo que disponibiliza a atletas médicos bons, hoje com a internet você acha tudo, foi assim que me virei. Então eu digo aos atletas leiam, pesquisem e busque o melhor para você mesmo, não tenho preguiça, sejam determinados.
Área Restritiva/ANB3x3 – Se clubes tivesse equipes de 3×3 ou se apadrinhassem atletas ranqueados, a qualidade seria diferente?
Cristal Rocha – Talvez, porque o intuito do basquete 3×3 não é elitizar o esporte e sim fazer com que todos tenham a oportunidade e jogar basquete, porem por outro lado se queremos que a modalidade seja valorizada e muito mais reconhecida, quem sabe fazer divisões de ranqueados, seria uma boa ideia, ai sim os clubes poderiam incluir o basquete 3×3 em seus calendários e apadrinhar atletas melhores ranqueados. No entanto ai você me diz “Cristal ai não estariam descriminando os outros atletas sem estrutura?”, eu digo claro que não porque esses atletas continuariam lutando para buscar seu espaço jogando em outras divisões de rankings. Bom, isso é só uma ideia para melhorar o esporte no Brasil e no mundo, já que sofremos pela falta de apoio e patrocinadores.
Área Restritiva/ANB3x3 – Qual o próximo passo para o basquete 3×3, para evoluir como modalidade?
Cristal Rocha – Enquanto modalidade sempre estaremos em evolução, creio eu que a evolução é infinita, pois todo esporte tem que sempre estar em evolução, e buscando o melhor para os atletas que são o coração do esporte, com o basquete 3×3 não é diferente. Fomentar o esporte é sempre importante, mas não posso deixar de dizer que todos os organizadores de torneios abracem mais o feminino, pois ainda não há muitos torneios para ser disputados, por exemplo World Tour, porque não ter feminino? Engraçado que esse ano muitas pessoas vieram me perguntar ou me parabenizar achando que eu iria para o Japão com minha equipe por ter sido campeã brasileira e disputar o mundial, ai sempre tinha que explicar que no feminino não participa desse torneio, as vezes fico triste pela falta de incentivo ao feminino, porém não desisto de continuar jogando e lutando por algo melhor para nos mulheres.
Área Restritiva/ANB3x3 – Qual o convite você faria às pessoas que querem jogar o basquete 3×3?
Cristal Rocha – Galera deixo aqui meu convite para você que queira participar dos torneios, primeiro monte sua equipe, segundo inscreva sua equipe, mas nunca deixe de treinar e divirta-se jogando, porém com muito profissionalismo. Sonhe, busque, supere!