Notícia
3x3 no mundo

Reveladas as equipes classificadas aos Jogos Olímpicos de 2020

Por: Juliana Murasawa

 

A FIBA (Federação Internacional de Basketball) anunciou na manhã de hoje, véspera do início da final do FIBA 3×3 World Tour em Utsunomiya, as seleções que conseguiram vagas diretas para os Jogos Olímpicos de 2020. Além disso, foram anunciadas também as seleções que disputarão a outra metade das vagas através de dois torneios pré-olímpicos.

 

Foto: FIBA3x3

 

No feminino, os 4 primeiros colocados do Ranking de Federações da FIBA 3×3 foram Rússia, China, Mongólia e Romênia, que conquistaram então vagas diretas para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020, onde o basquete 3×3 fará sua estreia entre 25 e 29 de julho.

No masculino, os 3 melhores times do Ranking de Federações da FIBA 3×3, Sérvia, Rússia e China, acompanhados dos anfitriões Japão, também estão classificados diretamente aos Jogos Olímpicos do ano que vem.

Lembrando que esse Ranking de Federações é calculado pela soma dos pontos individuais dos jogadores no Top 100 de cada nacionalidade. Isso significa que ele considera não apenas os jogadores de elite, mas também a atividade do basquete 3×3 em todo o território de cada país.

A FIBA anunciou também os 20 países de cada naipe que participarão do Torneio Pré-Olímpico, que dará 3 vagas em cada categoria e será disputado na Índia em março de 2020. As vagas foram preenchidas pelos países-sede (Índia e Japão), os medalhistas da última edição da Copa do Mundo FIBA 3×3 e os melhores colocados do Ranking de Federações.

 

Foto: FIBA3x3

 

Uma das principais missões do 3×3 é levar o basquete a novos países que ainda não têm tradição na modalidade. Para garantir isso, a FIBA colocou em prática uma série de regras de universalidade. Um máximo de 10 times por continente e mínimo de 30 países deve participar do Pré-Olímpico, o que significa que apenas os países no Top 6 do ranking podem ter times em ambos os naipes (como França, Holanda e EUA). As últimas 10 vagas de cada sexo serão distribuídas seguindo a lista do Ranking de Federações apenas se o país em questão ainda não tiver um time classificado em nenhum dos naipes.

Na categoria feminina, o Brasil infelizmente ficou de fora do Pré-Olímpico por conta do critério da universalidade, e por isso não terá mais chances de conquistar uma vaga para a competição, já que o país não pode participar do Pré-Olímpico de abril.

No masculino, o Brasil está confirmado como um dos 20 países que brigarão por uma das 3 vagas em jogo na Índia. Serão 4 grupos de 5 seleções, com o Brasil no Grupo A ao lado de Mongólia, Polônia, Turquia e Espanha.

 

Foto: FIBA3x3

 

No segundo, e último, Pré-Olímpico, que será disputado em abril na Hungria, haverá apenas mais uma vaga em disputa para cada sexo. O detalhe é que nesse torneio, além dos anfitriões (incluindo o Japão, caso não se classifique na Índia), apenas os melhores ranqueados que não estiveram representados no basquete de quadra (feminino ou masculino) nas últimas duas edições dos Jogos Olímpicos estavam elegíveis. Outra amostra da missão da FIBA de levar o 3×3 a novos mercados.

O evento foi transmitido ao vivo no YouTube e Facebook da FIBA, com a participação de diversos conhecidos artistas japoneses, e pode ser assistido na íntegra a qualquer momento. Utsunomiya continua sendo o centro das atenções enquanto recebe a final do World Tour FIBA 3×3, que reúne os 12 melhores times profissionais de basquete 3×3 durante este final de semana.