NOTÍCIA

3x3 no mundo

FIBA lança World Tour 2018 com recorde de etapas e premiação

Por: Edson Garcia

São Paulo, 23 de fevereiro de 2018 – A Federação Internacional de Basketball (FIBA) divulgou esta semana as datas e novidades para a temporada 2018 do World Tour (WT), que será a sétima edição da principal competição do 3×3 mundial. Com a proximidade dos Jogos Olímpicos e o crescimento da modalidade como um todo, mas principalmente no cenário profissional, nada melhor do que fazer o maior WT de todos, não é mesmo?

Para esse ano, o número de etapas do WT aumentou de 8 para 10, um recorde na história do esporte. Isso significa mais oportunidades para os principais atletas pontuarem no Ranking FIBA3x3, o que tem influencia direta nos próximos mundiais e Jogos Olímpicos, por influenciar o Ranking de Federações. Enquanto a pontuação individual de um atleta é feita das 9 maiores pontuações dos últimos 12 meses, a pontuação dos países é feita com a soma dos 100 melhores atletas da categoria. Foi dessa forma que o Brasil conseguiu vaga na Copa do Mundo desse ano na categoria adulta masculina, mas ficou de fora da adulta feminina.

Com o número elevado de etapas, países com os quais conseguíamos competir no Ranking FIBA3x3 tendem a pontuar mais, além de se manterem em elevado nível competitivo por mais tempo, o que significa que nossas equipes também precisam jogar mais e em maior nível. Foi com essa ideia que criamos a Liga ANB3x3 para essa temporada, a qual já vai para a sua terceira etapa na categoria Elite e está sendo adaptada para receber mais categorias. Mas além de competir nacionalmente, é preciso também que as equipes procurem competir internacionalmente mais vezes, como fez o São Paulo DC em 2017, jogando na Holanda, Mongólia, Equador, Uruguai e México (o último em etapa do WT).

Das 10 etapas citadas, 9 são Masters – como são chamadas as classificatórias – e uma é a final. O modelo de disputa é o mesmo da Liga ANB3x3, em que a classificação final na etapa gera pontos numa classificação, e ao final das classificatórias os 12 finalistas são selecionados de acordo com sua pontuação final. Confira as etapas:

  • 21 a 22 de julho – Saskatoon, Canadá
  • 28 a 29 de julho – Utsunomiya, Japão
  • 4-5 de agosto – Praga, República Tcheca
  • 24-25 de agosto – Lausanne, Suíça
  • 30 a 31 de agosto – Debrecen, Hungria
  • 8 a 9 de setembro – Cidade do México, México
  • 22-23 de setembro – Quito, Equador
  • 29-30 de setembro – Chengdu, China
  • 6 a 7 de outubro – Kuala Lumpur, Malásia
  • 27 a 28 de outubro – Pequim, China – Final

Se incentivos patriotas relacionados ao Ranking FIBA3x3 ou o simples fato de jogar internacionalmente não são suficientes, a FIBA decidiu aumentar ainda mais sua premiação total e profissionalizar de vez o 3×3: premiação total de US$ 1 milhão de dólares, mais um recorde. A ideia é dar condições para que os jogadores possam se dedicar especificamente ao esporte, aumentando o nível do jogo, consequentemente.

Em 2017, apenas os finalistas dos Masters eram premiados, dando US$ 30 mil dólares somando os dois. Já para 2018, esse valor será a premiação do campeão, premiando também 2º, 3º e 4º com US$ 20, US$ 12 e US$ 8 mil, respectivamente (US$ 70 mil por Master, mais que o dobro da premiação anterior). Na final, a premiação segue a mesma para os 4 primeiros colocados: US$ 40 mil, US$ 30, US$ 18 e US$ 12 (total de US$ 100 mil). Por fim, serão premiadas as 8 melhores equipes da temporada de acordo com o Ranking FIBA3x3 de equipes: US$ 60 mil para o primeiro e US$ 48, US$ 40, US$ 36, US$ 32, US$ 28, US$ 24 e US$ 20 mil para as outras (US$ 288 mil no total). Somando todas essas premiações, chegamos ao valor final de US$ 1 milhão de dólares, que é acrescido de US$ 500 mil de premiação prevista nos Challengers Internacionais.

Tudo isso levou a FIBA à perguntar diretamente aos atletas:

019e5227-87a6-440b-b4a3-68af99de8e42

OUTRAS NOTÍCIAS