Notícia
3x3 no mundo

Brasil encerra sua participação na Copa do Mundo FIBA 3×3 Sub-23

Por: Juliana Murasawa

 

A seleção brasileira Sub-23 de basquete 3×3 encerrou na manhã de hoje sua participação na Copa do Mundo FIBA 3×3 Sub-23, que está sendo disputada em Lanzhou, na China, até domingo.

A competição começou na última quarta-feira (02), com as 20 seleções divididas em 4 grupos, onde as 5 equipes jogavam uma contra a outra. Apenas as duas melhores colocadas se classificavam para as quartas-de-final, e o Brasil terminou a fase de grupo na terceira colocação, com o mesmo número de vitórias que os líderes, ficando muito perto de se classificar.

 

 

A seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo Sub-23 foi formada por: Leonardo Branquinho e William Weihermann, ambos atletas do SP DCU23, equipe da Liga ANB3x3 que ocupa a 7ª colocação no momento, Fabrício da Silva Veríssimo e Matheus Alexandre Parcial Bispo Leite.

O Brasil estava no Grupo C, ao lado das seleções da Itália, Quirguistão, Catar e Ucrânia.

Na primeira rodada, a seleção brasileira mostrou sua força e estreou com vitória sobre a Itália pelo placar de 16 a 13, e mais tarde derrotou também o Quirguistão por 20 a 14, terminando o primeiro dia de competição na liderança do grupo ao lado da Ucrânia.

 

 

No segundo dia de disputas, o Brasil venceu o Catar pelo placar de 16 a 15 na prorrogação, com uma cesta de 2 pontos decisiva marcada por Fabrício. Depois, a seleção foi derrotada pela Ucrânia por 20 a 16, resultado que decretou a eliminação do Brasil da Copa do Mundo Sub-23.

A classificação final do Grupo C ficou na seguinte ordem: Ucrânia, Itália, Brasil, Catar e Quirguistão, sendo que os três primeiros terminaram em um tríplice empate, todos com 3 vitórias e 1 derrota em 4 jogos. O critério de desempate que determinou a eliminação foi a média de pontos, já que a Ucrânia (74) e a Itália (73) marcaram mais pontos que o Brasil (68).

O resultado não foi o esperado, mas a seleção brasileira mostrou a sua força com um bom desempenho em quadra, e deixa a China reforçando que o futuro do Brasil no basquete 3×3 vem forte.