NOTÍCIA

3x3 no mundo

A Holanda pode ser o país do 3×3?

Por: Edson Garcia

São Paulo, 14 de fevereiro de 2018 – Quando uma modalidade é nova, é de se esperar que os países que se organizarem, planejarem e investiram mais nela estarão à frente dos países rivais. E se a entrada nos Jogos Olímpicos abriu os olhos daqueles que não investiam ou não acreditavam tanto no 3×3, alguns países têm investido desde a sua formalização. No caso da Holanda, foi até antes. Tivemos acesso recentemente ao relatório da Nederlandse Basketball Bond (NBB), ou Associação Holandesa de Basquete, referente ao trabalho feito desde 2009, portanto entre os primeiros eventos testes do 3×3, que começam em 2007, e sua formalização como esporte, que ocorre em 2010.

A estratégia holandesa focou em utilizar o 3×3 como ferramenta de iniciação de jovens no basquete, formando uma ampla base de praticantes por meio de eventos para a faixa etária em escolas e áreas de lazer, ao mesmo tempo que realiza eventos de categoria Elite em lugares públicos, promovendo um circuito nacional e participando/realizando eventos internacionais. Por fim, a NBB (não confunda com o Novo Basquete Brasil) procura utilizar o 3×3 como ferramenta de impacto social na população jovem, por se adaptar ao estilo de vida contemporâneo e ter fácil acesso. Confira o plano de desenvolvimento da NBB:

 

1 – Iniciar com a base

  • Projetos de base para ajudar no crescimento do basquete em geral
  • Maior financiamento local e nacional para desenvolver a base
  • Projetos de base com organizadores locais, como clubes e escolas

2 – Desenvolver maneiras de criar uma rede nacional

  • Após os investimentos locais em escolas e áreas de lazer, unir os organizadores para criar uma rede nacional, com torneios nacionais envolvendo mais clubes, cidades e financiadores

3 – Organizar eventos

  • Circuito nacional de verão (desde 2009) e inverno (desde 2014)
  • Challenger Internacional (desde 2014)
  • Classificatório da Eurocopa (desde 2014)
  • Eurocopa 2017
  • Em 2019, realizarão a Copa do Mundo

 

Para se ter noção do que vem sendo feito, em 2017 foram realizadas 13 etapas da edição de verão do circuito nacional, enquanto no inverno foram 9. No primeiro ano do plano da NBB (2009), realizaram apenas 1 torneio com aproximadamente 200 atletas, mas em 2017 foram 25 eventos com 5000 atletas. Além desses números, a maior prova de que tem dado resultados está nas conquistas ano após ano:

 

2014 – medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude (feminino)

2015 – federação mais ativa da modalidade

2016 – medalha de bronze na Eurocopa (masculino)

2017 – número 1 do Ranking FIBA3x3 em 4 categorias na primeira atualização do ano (1 de janeiro de 2017)

 

ranking holandes

 

Nenhum bom trabalho acontece a toa e sem planejamento e organização, e aqueles que têm maior cuidado com esses quesitos tendem a ter bom retorno com conquistas não só em curto, mas também em médio e longo prazo. Se em curto prazo a dúvida é qual a próxima conquista da Holanda, podemos questionar também se em médio e longo prazo virão medalhas olímpicas e o posto de país do 3×3.

 

OUTRAS NOTÍCIAS